Tutorial do banho parisiense

Com a seca de São Paulo chegou a hora de importar a invenção que mais economizou água em toda a história da humanidade: o banho francês.

Você provavelmente já ouviu que as casas francesas tem avisos limitando a duração do banho, né? Tudo verdade, e agora que as casas de São Paulo também tem, essa informação acaba de perder a graça. Meu banheiro tinha um cartazinho em francês e inglês: “tempo máximo de banho: 10 minutos”. Não reclamei, já tava no lucro. Podia nem ter chuveiro e ser banho de gato com toalhinha na pia. Ou mais realisticamente, 5 minutos. É essa a marca que usaremos para este tutorial.

É sussa tomar banho em 5 minutos quando você tem um chuveiro preso no teto ouo na parede, dureza é quando você precisa de coordenação motora pra segurar a ducha com uma mão enquanto toma banho com a outra. É outro patamar de logística, que não seria tão ruim caso não fosse um banho de água dura.

AGUA DURA – não é gelo (eeeeeeeeeeeee), é a água tão, mas tão cheia de minerais, que cria depósitos nos azulejos, estraga a roupa na lavagem e transforma seu cabelo num emaranhado indomável.  Quero ver conseguir tomar banho em 5 minutos quando uma mão segura a ducha e a outra tá presa na bola de cabelo.

Enfim você consegue soltar a mão, mas precisa começar o banho de novo, porque fez tanto esforço que já tá toda suada. Se a essa altura o seu tempo não se esgotou, você tem uns 30 segundos sobrando. Nesse momento você decide gastar uns minutinhos a mais pra não sair cheia de espuma, certo? “Só dois minutinhos, ninguém vai se importar”, você pensa. ERRADO. O chuveiro tem tantos efeitos sonoros que é impossível você tomar banho sem o prédio inteiro saber desse acontecimento. Pode ter certeza que alguém está cronometrando pra poder bater na porta assim que chegar em 5:01. Foi graças ao chuveiro barulhento que tive certeza de que eu estava na casa mais econômica da cidade inteira: com mais três pessoas no apartamento, em um mês eu ouvi o chuveiro aberto exatamente uma vez.

UMA.

VEZ.

Sendo otimista e não querendo julgar ninguém, formulei algumas hipoteses:

– todos combinavam de tomar banho sempre que eu estava fora;

– o banho era mensal e os três tomavam ao mesmo tempo;

– banho de chuveiro só para estrangeiros, locais usavam o lencinho na pia.

– ….sério. uma vez.

Anúncios
Categorias: Informações práticas | 1 Comentário

Navegação de Posts

Uma opinião sobre “Tutorial do banho parisiense

  1. Nossa, é bem assim mesmo! Fiquei na casa da família de um amigo francês, cheguei super cansada e resolvi tomar aquele banho gostoso e relaxante. Quando saio do banheiro, logo vem a mãe dele e, na maior naturalidade, me pede para demorar menos no banho da próxima vez. Fiquei bem sem-graça e nunca mais consegui tomar banho direito, já que só pensava em ir rápido e sair logo. Também prestei mais atenção no banho deles: são realmente 5 minutos cronometrados, com uma pausa no meio para se ensaboar na qual eles desligam o chuveiro. Também não tinha condicionador, mesmo as mulheres usavam só xampu. Deve ser por isso que o cabelo delas eram tão rebeldes! Aquela ducha para tomar banho é horrível mesmo, eu sempre prendia ela no suporte em cima quando queria lavar o cabelo! Muito legal seu texto, me fez relebrar essa história e a França =)

Comente aí

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: