Posts Marcados Com: estranhezas

Curtinhas

É muita coisa pra escrever e muito mais coisa pra estudar, e pouco tempo para ambas pois isso aqui é Paris e faizfavô, tem lugar demais pra passear. Aqui vão alguns mini comentários :

BYKRAM YOGA – Não satisfeitos com métodos de tortura tradicionais, inventaram essa ioga feita numa sala em altas temperaturas. Sério, fazer posições esdrúxulas numa sala a quase 40 graus? Que raio é isso? Ontem a temperatura começou a cair, mas até semana passada o calor era africano. As americanas da escola curtem esse troço e falam nisso todo santo dia, e me dão mais um motivo para eu não gostar delas.

PASSATEMPO UNIVERSAL: Junte numa sala europeus variados: todos estarão sacaneando o americano que não está por lá.

FRANCESES FEDIDOS: MITO OU REALIDADE? – Se eu tivesse ficado aqui só uma semana sairia dizendo que chamar francês de fedido é a maior injustiça do mundo. Estava MUITO quente, mas eu nunca sentia cecê de ninguém, só um cheiro forte e doce onde quer que fosse, como quando você vai experimentar perfume e passa um em cada mão, um em cada pulso e mais dois em cada braço, e vira aquela salada.  Mas desde que esfriou eu comecei a sentir um cheirinho meio ruim no metrô, entao acho que o problema não é a falta de banho, mas sim que eles não lavam os casacos.

L’AMOUR – Traição é quse um elemento cultural por aqui, mas praticamente TODA AULA tem um exercício com alguma frase relativa a amantes e etc. Ainda não entendi se o propósito é informar, alertar ou talvez ser um estímulo, vai saber.

DENÚNCIA 1- É uma sacanagem o tanto de sabor de iogurte que tem por aqui que não chega no Brasil. Além do arroz doce e creme brulêe que dá pra comprar por 2 euros a embalagem com quatro potinhos. Sim, estou engordando quilos, me aguentem.

DENÚNCIA 2 – Confirmado, o cara aqui de casa não toma banho mesmo. Pelo menos não regularmente. Ontem ele ainda esqueceu as calças na cozinha (oi?) e hoje tive que assisti-lo desfilar de cueca pra pegá-las enquanto eu tomava café da manhã.

AWKWARD – De alguma forma foi decidido na minha sala, sem prévia consulta, que qualquer exemplo constrangedor seria explicado por mim. Só nessa semana tive que explicar em francês pro único homem da turma as palavras que ele não entendeu: camisinha e seios.

NÓNASCABEÇA: Aprender francês é difícil pra todo mundo. Eu ando misturando tudo ultimamente, se estou conversando em inglês enfio palavras em francês no meio, e às vezes quero perguntar algo para a professora e sai em português. Pelo menos não sou a única e descobri que acontece com todo mundo, dos alemães a árabes.

NOVO CURSO – Aprenda a lavar roupa na pia do banheiro, até calça jeans. Inscrições comigo.

Categorias: Vivendo como francesa | Tags: , , , | 6 Comentários

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: